espaçamento
Home
Contactos
VPCR 2007
VPCR 2008
VPCR 2009
VPCR 2010
Estatutos
Inscrições
Sócios
Provas
Desafios
Handbikes
Divertimento
Noticias
Duvidas Frequentes
>> Fórum <<

 


Uma foto deste vosso servidor
 
 

Uma foto do tipo de handbike que usaremos nos nossos treinos e provas

Somos um grupo com problemas de locomoção, e circulamos em cadeiras de rodas: Paraplégia, Paramiloidose, Poliomielite, etc. Somos Diferentes e Activos, e criamos em Viana do Castelo o clube VPCR para a pratica de ciclismo adaptado.

Os Objectivos do Clube VPCR são responsabilizar a sociedade civil na promoção de estratégias para uma integração efectiva dos deficientes Portugueses e contribuir de forma positiva para a quebra de tabus associados à deficiência. Incentivar à reflexão da sociedade sobre a nossa realidade, contribuindo assim para a redução do estigma, da discriminação e da marginalização das pessoas com deficiências, através do desporto adaptado, criando para o efeito a modalidade de ciclismo adaptado em Handbike em Portugal.

Procuramos deficientes motores, com uma vontade férrea de vencer, que acreditem que podem chegar um dia aos Paralímpicos e que queiram ser os pioneiros da modalidade de Handbiking no nosso país. Este objectivo está plenamente ao alcance de todos aqueles que tenham mais de 18 anos e que tenham força de vontade para vencer, independentemente da idade avançada que possam ter, não esqueçam que este vosso servidor, então com 52 anitos, conseguiu desbravar o terreno numa handbike rudimentar que pesava 25 kg, e se eu pôde qualquer um pode também, basta querer...!

Pensando já na quarta VPCR para o próximo 2010

De olhos fechados calculo (tentando fugir às mil agruras que o relevo geográfico impõe) o próximo percurso da quarta volta a Portugal em cadeira de rodas.
Já muitas foram as vezes que aludimos ou aludiram, na primeira ou na terceira pessoa, às dificuldades da prova anual de Norte a Sul em cadeira de rodas (leia-se neste caso handbikes), mas antes de avançar com as analises mais recentes sobre tais penúrias, permitam-me sonhar (aproveitando a semi-escuridão que me proporcionam as pálpebras), numa ecopista com inicio em Melgaço, que bordejaria o Rio Minho até à foz e continuaria a fazer a separação das dunas de areias salinas até Vila Real de S. António, proporcionaria ao amantes dos músculos tensos sobre rodas (normalmente raiadas), e de trajes leves e húmidos colados ao corpo, o prazer de rodar sempre para horizontes largos, seguindo a percepção olfactiva das maresias do Mar e de outras que também nos cansam por gosto. Seria uma horizontal perfeita, que adicionaríamos aos nossos prazeres mais mundanos, com ou sem vento de frente, um luxo que estamos longe de obter, mas como sonhar não custa um cêntimo, sonhemos á vontade e com desfaçatez!


Pensem se quiserem noutros momentos na horizontal ou na vertical. Gostos não se discutem.

Mas voltando à analise das dificuldades da VPCR anual: depois de um bom treino, um treino sério, com dezenas e dezenas de quilómetros, chegando às centenas várias vezes, goteando energia carregada de sal, com o consciente quase desfalecendo e a visão turva. Por esta altura os únicos obstáculos que continuam a ser difíceis de domar, são as subidas, o Sol inclemente, o WC que não existe senão ao final da etapa, e a voz interior que nos exige abortar na próxima sombra mesmo antes do final da subida. Não, não é tudo, muitos mais problemas temos que enfrentar, se ousamos desafiar o mítico gigante Adamastor, que de braços abertos nos espera nas fragas da Serra do Caldeirão, com as suas armas íngremes, inclinações ondulantes que desafiam, como outras ondulações mais doces, os mortais que se atrevam.
Como não temos a tal ecopista de Norte a Sul, todos os anos tentamos modificar o acesso ao mítico Adamastor, encontrando soluções mais planas para melhorar o percurso da VPCR. Seguindo esta lógica, e já de olhos abertos, o percurso para a prova de 2010, será muito mais plano na zona centro do país do que o de 2008, porém nada nos apartará do mítico gigante, e neste sentido temos em conjunto que encontrar soluções individuais, que permitam a chegada à meta nas praias do Sul, aqueles que guiados pelas feromonas mais a seu gosto, treinem com vigor e iniciem metalmente a quarta volta a Portugal em cadeira de rodas
em cada um dos treinos.


Enquanto navega pelas nossas páginas, pode escutar música ou ver TV, em: >>
 
 
 >>>Rádio Ondas do Lima<<<
 >>>>TvNet.<<<<


This site is powered by Webleones Copyright © 2000                 Click para acesso ao Topo da Página